Este navegador não é suportado

Você está usando um navegador que não é mais suportado. Para continuar visitando nosso site, escolha um dos seguintes navegadores compatíveis.

Our global presence

Please select a business area and your country and language.

Close

Ferramenta pneumática: 7 problemas causados pela falta de lubrificação

Manutenção de ferramentas

Entenda os riscos da lubrificação inadequada e saiba como evitar prejuízos

Ferramenta pneumática - Chicago Pneumatic

Você sabia que a lubrificação tem relação direta com a durabilidade de uma ferramenta pneumática? Estudos comprovam que a manutenção adequada pode aumentar sua vida útil em até cinco vezes, além de reduzir consideravelmente os custos de manutenção e a frequência de paradas para reparo.

Confira a seguir os problemas mais comuns causados pela falta de lubrificação e como evitá-los!

1. Perda de força da ferramenta pneumática

Com a falta de lubrificação adequada, aumenta o atrito entre a palheta e o cilindro do motor. Isso faz com que a ferramenta pneumática perca força, comprometendo seu desempenho e a produtividade da operação.

2. Superaquecimento prematuro do sistema

O aumento do atrito também causa superaquecimento, que provoca danos permanentes no motor.

3. Desgaste prematuro das palhetas do rotor

O superaquecimento aumenta o desgaste das palhetas do rotor, que podem quebrar ou apresentar ranhuras que comprometem seu desempenho.

4. Travamento do rotor

Com o desgaste das palhetas e de outros elementos do sistema, fragmentos de aço podem ser lançados no interior da ferramenta pneumática e travar o rotor. O mesmo pode acontecer devido ao mau funcionamento das palhetas.

5. Corrosão prematura dos componentes da ferramenta

O óleo também protege os componentes da ferramenta pneumática contra corrosão. Sem contato constante, o processo é acelerado.

6. Falha dos rolamentos

Outra falha que compromete o desempenho da ferramenta e a produtividade.

7. Comprometimento da garantia

Caso a quebra ou falha da ferramenta ocorra por falta de lubrificação, os sinais de desgaste ficam bastante evidentes. Nesse caso, os laudos de garantia costumam ser indeferidos por conta da utilização incorreta.

Como garantir sempre a plena lubrificação da sua ferramenta pneumática?

1. Siga todas as orientações de manutenção previstas no manual da ferramenta.

Além de garantir sempre o máximo desempenho, isso evitará custos de manutenção não planejados e perda da garantia por mau uso.

2. Utilize óleo específico para ferramentas pneumáticas.

Utilize sempre óleo pneumático SAE#10, específico para ferramentas pneumáticas.

Esse cuidado é muito importante, pois óleo com maior viscosidade e composição inadequada para a aplicação (como óleos hidráulicos, por exemplo) podem prender a palheta e travar o rotor, ou mesmo acelerar a corrosão.

3. Use o sistema FRL na linha de ar

O sistema FRL faz a lubrificação de forma automática, gotejando óleo de acordo com a necessidade da ferramenta. Em geral, o lubrificador de linha é ajustado para entregar 2 ou 3 gotas por minuto.

O que vale não é a quantidade de óleo injetada no sistema, mas a constância do gotejamento.

Nessa perspectiva, fica evidente que o gotejamento manual adequado é praticamente impossível. Mesmo assim, muitos insistem nesse método, abastecendo a máquina em turnos, 2 ou 3 vezes por dia. Isso não funciona na prática, pois o excesso de óleo é expulso da ferramenta e a operação fica seca rapidamente. 

Lembre-se que os custos de reparação da ferramenta pneumática são proporcionais ao seu preço. Não vale a pena negligenciar os processos de lubrificação!

A Chicago tem uma ampla linha de acessórios que garantem a lubrificação adequada de suas ferramentas em qualquer circunstância.

Se tiver dúvidas sobre os procedimentos de manutenção mais adequados para as suas ferramentas pneumáticas, é só falar com nossos especialistas!

Tiago Pultrini
Gerente de vendas